A História da Fotografia

A partir do século XIV, alarga-se o uso das máquinas de desenhar, que são, muitas vezes, constituídas por um caixilho e por um “visor” com o qual o olho pode permanecer fixo sobre o objecto.
No século XVI, Alberto Durer, inventa vários comconfigurações diferentes.
Em 1615, M. Marolais inventa o pantógrafo para reduzir ou aumentar mecanicamente o desenho com a ajuda de um paralelogramo articulado, que mais tarde será aperfeiçoado. 
Graças a estas máquinas, os artistas vêem o seu trabalho facilitado. 
Desenvolvem-se novas técnicas, como, por exemplo, os perfis de silhuetas, aperfeiçoados por Louis Carroguis, dito Carmontelle, que consistem em desenhar, sobre um papel translucido, a sombra de um perfil em tamanho natural formado pela chamade uma vela. Gilles- Louis Chrétien, aperfeiçoa este sistema combinando-o com um pantógrafo para reduzir a escala do perfil.
Esta moda dos perfis durou até ao século XIX. Estamos em presença do antepassado directo das nossas máquinas reflex actuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *