Sina

 

 

 

Se soubesses
Maranhão,
que depois de ti
também a tua barca afundaria…
Se soubesses
que a água da lagoa
-essa-
que vos deu a glória,
seria a sua sepultura.
Se souesses
que, tal como tu,
também ela sofreria
a morte lenta do abandono.
Que uma vez mais
se cumpriria a sina
-essa-
a de acabar tudo,
atrás do dono…

Francisco José Rito

in Palavras Litorais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *